quarta-feira, 20 de outubro de 2010

SELEÇÃO DE COELHOS PARA A PRODUÇÃO DE CARNE


Ao produtor de coelhos para a carne só importa uma coisa: produzir carne em pouco tempo e para isso necessitamos de coelhas que tenham capacidade de parir muitos filhotes, que não morram e que alcancem rápido o peso de abate.
As fêmas mais prolíficas (8-9 filhotes), consomem a mesma quantidade de ração durante a gestação, que as coelhas que tem de 3 a 4 filhotes.
Por isso, devemos selecionar as melhores crias das coelhas mais produtivas.
As melhores coelhas são as que desmamam maior quantidade de filhotes grandes, sadios e de tamanho uniforme.

Também é importante selecionar os descendentes das coelhas mais tranquilas, as menos nervosas que não são assustadiças, se deixam acariciar pelo criador, permitem que se revise o ninho no mesmo dia do parto e que não abandonam suas crias.
Os filhotes dessas coelhas, tendem a ser muito tranquilos também, o contrário de filhos de fêmeas assustadiças e agressivas; que se assustam quando o criador abre a porta da gaiola pondo em alerta e assustando toda a criação. Não devemos revisar o ninho logo após o parto deste tipo de coelha, porque saltam para dentro do mesmo, causando muitas vezes a morte de láparos.
Os filhotes desmamados devem ter um crescimento uniforme e rápido, com boa conversão dos alimentos.
Observa-se que é muito mais rentável trabalhar-se com animais calmos, que desevolvam-se rapidamente, atingindo logo o peso de abate,reduzindo a mão de obra no criatório, diminuido o tempo de ocupação das gaiolas de engorde, gerando com isso uma maior rotação e aproveitamento racional das mesmas, acelerando assim o retorno do capital investido.
Alguns conselhos:
Se alguma coelha falhou o parto ou teve poucas crias, devemos transferir para outra fêmea os láparos e aproveitar o cio pós parto para fazermos nova cobrição.
Para a coelha que está amamentando, nunca deve faltar água e ração a vontade.
Devemos eliminar da criação os machos que não manifestem "ardor sexual" ao efetuar a cobertura e fêmeas inférteis ou que não se deixem montar.
Para identificarmos os coelhos - láparos, que foram transferidos para outra coelha-mãe, podemos passar álcool na orelha e depois furar (pequena punção) com uma agulha molhada em tinta escura ou pasta de tatuar, a orelha não vai sangrar e no momento da desmama notaremos os coelhos com uma marca (ponto preto) na orelha, como sendo aqueles introduzidos na ninhada.

Um comentário:

Max Bom disse...

gostaria de saber se voces vendem coelhos gigantes e quanto custaria para enviar para pelotas-rs?
obrigado
Max